Dep. João Luiz cobra planejamento na área esportiva do Estado e do Município

DESTAQUE POLÍTICA

A extinção das secretarias Municipal e Estadual de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) e (Sejel) foi tema de discussão na sessão virtual da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) desta quarta-feira (17). A pauta foi suscitada pelo deputado estadual João Luiz (Republicanos), que cobrou do Estado e do Município um planejamento na área esportiva.

Na avaliação do parlamentar, que já esteve à frente da Semjel, a desativação das secretarias é lamentável e está na contramão das políticas nacionais e internacionais de se investir no esporte como ferramenta de inclusão e transformação social.

“A prática de esporte tem uma importância que vai além da atividade física, da saúde e da qualidade de vida. O esporte é uma importante ferramenta do processo de inclusão e transformação social, principalmente, para crianças, jovens e idosos. Por isso, lamento muito a decisão tanto do Estado quanto do Município de desativar as pastas de esporte e, desta forma, paralisar e encerrar alguns projetos relevantes que estavam em execução”, lamentou João Luiz.




Para o Republicano, o Estado e o Município devem apresentar um planejamento bem definido na área esportiva, no qual contemple também projetos e programas destinados a crianças, idosos e portadores de deficiências. “Esse é o esporte de inclusão. E temos de investir nisso para atender a todos, de forma a contribuir com o bem-estar e o desenvolvimento de crianças, idosos e portadores de deficiência. É fato que o esporte transforma vidas e nosso dever é garantir que todos tenham acesso a essa prática esportiva”, justificou.

João Luiz comentou, ainda, que durante a sua gestão à frente da Semjel apoiou e investiu em projetos de grande amplitude, como as academias ao ar livre, e em programas de atividades esportivas desenvolvidos nos complexos esportivos nas zonas periféricas de Manaus.

“Com a realização dessas atividades e a abertura dos portões dos complexos esportivos para a comunidade, conseguimos atender a demanda da população da periferia de Manaus e aproximá-la do poder público. Além disso, priorizamos o acesso de crianças, idosos e portadores de deficiências aos programas esportivos ofertados pela Semjel”, destacou.

Fusão
Com a extinção, a Semjel tornou-se uma subsecretaria da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc). Enquanto a Seduc, desde o ano passado, foi transformada em departamento da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc). “Nossa meta é garantir a continuidade de atividades na área de esportes tanto na capital quanto no interior. Por isso, queremos um plano bem definido para o setor”, disse João Luiz.

Related posts

Leave a Comment