Após denúncia anônima, polícia fecha casa utilizada para prostituição de adolescentes em Manaus

AMAZONAS DESTAQUE

No local, polícia encontrou três mulheres, entre elas, uma adolescente de 17 anos. Jovem foi encaminhada para um abrigo.

Após recebimento de denúncias, a polícia fechou, na noite desta segunda-feira (17), uma casa que servia como ponto de prostituição de menores, no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste de Manaus. Três mulheres foram encontradas dentro do imóvel, entre elas, uma adolescente de 17 anos – que foi levada para um abrigo.

Preservativos, máquina de cartão, dinheiro, celulares e um caderno de anotações foram apreendidos no local. De acordo com a titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), delegada Joyce Coelho, a polícia militar recebeu a denúncia às 23h por meio do Centro Integrado de Operações e Segurança (Ciops) de que um local, na Avenida Desembargador João Machado, funcionava como uma casa de massagem: “a casa amarela”.

“No momento da chegada da polícia, a polícia encontrou três mulheres naquele momento, sendo um delas adolescente. Durante depoimento, que foi assistido pelo Conselho Tutelar, foi constatado que, de fato, era uma casa de prostituição. Havia, inclusive, o rateio do lucro do cliente com as vítimas”, disse.

Ainda segundo a delegada, no momento da abordagem, a dona da casa não estava no imóvel. No entanto, foi instaurado um inquérito policial que deve investigar os crimes de exploração sexual.

Entre os objetos apreendidos, a polícia encontrou o documento de identificação de uma adolescente de 15 anos, que não estava na casa. “Os objetos apreendidos são provas, indícios fortes da prática de exploração sexual comercial, inclusive de adolescentes”, explicou.

A adolescente de 17 anos encontrada dentro da casa prestou depoimento, acompanhada pelo conselho tutelar. Em seguida, foi encaminhada para um abrigo. Posteriormente será entregue para a família. Conforme a delegada, as investigações continuarão para identificar mais pessoas envolvidas nesse crime.

Related posts

Leave a Comment