Executiva da Rede cobra que Wilson Lima cumpra ‘Carta Compromisso’ assinada em 2018

DESTAQUE POLÍTICA

A executiva estadual da Rede Sustentabilidade no Amazonas protocolou junto ao gabinete do governador Wilson Lima manifesto cobrando que o mesmo cumpra as promessas feitas em Carta Compromisso assinada em 2018, quando ele e seu vice, Carlos Almeida, ainda eram candidatos.

O documento (em anexo) pondera sobre a atual conjuntura política, social e econômica do Estado nesse dramático momento de pandemia da Covid-19, que já matou 1.491 pessoas, e destaca a necessidade urgente de medidas para o melhor atendimento às necessidade da população, sem que isso sirva de pretexto para alianças fisiológicas com grupos políticos que tanto mal fizeram à saúde do Amazonas e também são responsáveis pela atual situação de calamidade.




A Rede, que compôs a base de apoio da candidatura de Lima e Almeida, está bastante preocupada com os últimos passos do governador em direção à política do ‘toma lá, dá cá’ e pede que o mesmo repense tal postura que em nada se assemelha a sua inicial proposta de um modelo de gestão baseado na justiça e honestidade, que superaria a velha prática de conchavos.

No manifesto, a Rede pede que o governo seja mais transparente nas ações de combate à Covid-19, que as mantenha com base na ciência, proteja os profissionais de saúde, dê uma especial atenção aos povos indígenas,  promova campanhas contra a violência doméstica (que cresceu com o distanciamento social), amplie seu programa de auxílio emergencial ao cidadão trabalhador, e intensifique a luta contra o desmatamento e a grilagem.

Veja o Manifesto na Integra: 

NOTA PÚBLICA DA REDE SUSTENTABILIDADE AMAZONAS

AO GOVERNADOR WILSON LIMA

Considerando a atual conjuntura política, econômica e social do Estado do Amazonas e o cenário gravíssimo e devastador ocasionado pela pandemia do Covid-19, que exige a adoção URGENTE de políticas públicas de atendimento à população, e não pode servir de pretexto para que o atual Governo do Estado promova alianças fisiológicas que promovam o retorno ao poder de figuras que por décadas dominaram o nosso Estado e que também têm ampla responsabilidade pelas dificuldades que a rede pública de saúde enfrenta atualmente; A Executiva Estadual da Rede Sustentabilidade, além de se solidarizar com as vítimas da pandemia em nosso Estado, vêm à público instar o Governo do Amazonas a tomar providências com a responsabilidade e seriedade que o momento requer, para que o estado supere a crise atual do sistema de saúde, apresentando algumas propostas e considerações
importantes e que devem ser adotadas em benefício da transparência, ética política e respeito ao projeto apresentado ao eleitor:

• Aumentar a transparência nas ações de combate ao Covid-19, em especial das compras públicas e aquisição de serviços, evitando que haja dúvidas sobre a lisura das mesmas, com especial cuidado para com a eficiência e eficácia das ações do estado;

• Gerar e implementar com urgência um plano específico de atenção à saúde dos Povos Indígenas e Povos e Comunidades Tradicionais, em parceria com seus legítimos representantes;

• Manter as orientações das autoridades de saúde, baseadas em dados científicos, como o isolamento social, com a finalidade de impedir o aumento da curva de contágio e o aumento do número de mortes;

• Proteger os profissionais de saúde por meio da disponibilização de equipamentos de proteção individual (EPI) adequados e material para limpeza hospitalar, impedindo e revertendo as retaliações contra aqueles que legitimamente exigem estes equipamentos nos hospitais;

• Promover campanhas e ações de combate à violência doméstica e familiar, inclusive adaptando e fortalecendo o atendimento nas delegacias especializadas às condições sanitárias de isolamento social;

• Garantir todo o apoio técnico e financeiro junto aos municípios para o acesso de refeições diárias, água potável e itens básicos de higiene para população em situação de risco, em especial em Manaus onde foram destinados recursos federais para tal, providenciando o amparo social adequado e dando suporte e ampliando a atuação da
Assistência Social;

• Ampliar o Programa de auxílio emergencial estadual (Apoio Cidadão) para maior alcance das famílias em situação de vulnerabilidade social no estado;

• Isentar temporariamente todos os tributos sobre a fabricação, importação e comercialização de produtos hospitalares utilizados no combate ao COVID;

• Destinar recursos para Povos Indígenas e Povos e Comunidades Tradicionais (inclusive retornando aqueles previstos para Povos Indígenas na Constituição Estadual que foram retirados a pedido do governo do estado) para investir em projetos de desenvolvimento sustentável e favorecer a saída com dignidade da crise pós-corona por estas populações;

• Manter e incrementar a luta contra o desmatamento, contra os grileiros e desmatadores e contra o garimpo ilegal, em especial em Terras Indígenas e Unidades de Conservação no Estado.

Por fim, a Rede Sustentabilidade lamenta as decisões desacertadas do Governo do Estado, como a demissão dos Secretários de Saúde e de Assistência Social em meio a calamidade pública pela qual passa o estado, sem qualquer justificativa coerente fosse apresentada. Fato é que o Governo do Estado tem se afastado dos compromissos programáticos firmados com a Rede Sustentabilidade nas eleições, bases que eram comprometidas com a superação das velhas práticas e conchavos políticos historicamente responsáveis pela destruição da saúde no Amazonas. Assim, vemos o governo se tornando disforme, incoerente e principalmente sem direção frente aos desafios do Estado.
A Rede Sustentabilidade solicita ao governo que cumpra com a Carta Compromisso assinada em 2018pelo então pré-candidato Wilson Lima e seu vice Carlos Almeida, que tinha como base a construção de um novo modelo de gestão e desenvolvimento para o Amazonas e o compromisso constante de possibilitar a população um estado mais justo, sustentável e economicamente próspero, que contemple os anseios e as reais necessidades do povo do Amazonas e de respeito ao trabalhador, principalmente aos servidores públicos da linha de frente de combate a pandemia do Covid 19.

Manaus, 18 de maio de 2020.
Executiva Estadual da Rede Sustentabilidade – AM.

Related posts

Leave a Comment